Revista Carta Premium

O INVERNO FOI DE LAGERS? A família é grande! Com diversos lançamentos na temporada mais fria do ano, as lagers foram uma boa aposta das cartas e cervejarias

O INVERNO FOI DE LAGERS? A família é grande! Com diversos lançamentos na temporada mais fria do ano, as lagers foram uma boa aposta das cartas e cervejarias

O INVERNO FOI DE LAGERS? A família é grande! Com diversos lançamentos na temporada mais fria do ano, as lagers foram uma boa aposta das cartas e cervejarias
setembro 04
11:12 2018

Conhecida por ser especializada na produção de cervejas lagers, a Avós, comandada por Junior Bottura, é o maior exemplo de que se pode consumir lagers de excelente qualidade durante o ano todo, até mesmo no inverno. “Gosto de fazer o que gosto de beber, e sempre gostei de fazer lagers. Após o lançamento da nossa IPL conseguimos atingir um público que não tínhamos antes, isso fez crescer a vontade de mostrar que se pode fazer coisas diferentes usando levedura de baixa fermentação. Daí surgiram nossas Double India Pale Lager, Sour Lager, New England Lager”, conta o empreendedor, mostrando a ampla possibilidade de explorar o estilo para atender gostos diferentes em todas as épocas do ano

Cerveja com Tapioca e CaféDepois do sucesso da Good Morning Granny, Breakfast India Pale Lager, uma cerveja inovadora, que leva entre os ingredientes a adição de café e tapioca, e foi um dos destaques do Mondial de La Bière SP em 2018, a cervejaria retomou sua parceria com a Jack’s Abby Craft Lagers, sob comando do mestre cervejeiro Jack Hendler. “Fizemos uma viagem cervejeira a Nova York no ano passado e mandei um e-mail para o Jack, dizendo o quanto era fã de suas cervejas. Ele foi super solícito, e fui recebido por seus dois irmãos e sócios. Degustamos algumas cervejas juntos deixei algumas para ele experimentar. Depois disso ele me ligou e convidou para voltar e fazer uma colaborativa”, relembra Bottura.

E foi assim que surgiram os novos rótulos da empresa, uma série especial de Baltic Porters intituladas Good Night Granny. São quatro versões da cerveja, uma base e outras três versões que passaram por cinco meses de maturação em barris de Sassafrás, Jequitibá Rosa e Amburana.

“Queríamos mostrar que seria possível trazer experiências mais extremas dentro do universo de baixa fermentação, e usamos madeiras brasileiras, e um estudo de blend, para trazer equilíbrio entre malte, madeira e álcool. Foi um grande aprendizado pois a Jack’s Abby tem alguns exemplares de Baltic Porter, e as versões com madeira brasileira trouxeram uma personalidade diferenciada para o projeto”.

A versão base possui coloração negra, com espuma em tons que remetem à pérola, nos aromas notas de chocolate, caramelo e alcaçuz com leve frutado semelhante a geleia de frutas vermelhas e pêssego, com 9% de álcool bem inseridos. Cada uma das madeiras confere características distintas à cerveja base. A Sassafrás confere um aroma que remete a anis. O Jequitibá Rosa deixa o líquido com final mais seco e garante aromas florais. Já a versão maturada em Amburana traz consigo aromas adocicados que remetem à canela e baunilha.

No meio do friozinho, tem mais lagers

Dadiva Dont Call Me LagerOutra cervejaria a apostar nas Lagers diferenciadas é a cervejaria Dádiva, do interior paulista.  Mesmo sob o clima de inverno, ela lançou a Don’t Call me Lager, uma tripelbock que possui características sensoriais atípicas, assemelhando-se a uma cerveja de alta fermentação, com um toque de carvalho francês e 11,6% de teor alcoólico. O nome é até um alusão à apreciação das lagers em nosso mercado.

Dia 5 de setembro começa mais uma edição do Mondial de La Bière Rio. E entre as novidades das empresas participantes também está a The Outsider, da carioca Rockbird, uma Session India Pale Lager com quatro variedades de lúpulos cítricos e 4,5% de álcool. Na verdade, ela é produzida com blend de quatro variedades de lúpulos cítricos: Cascade, Citra, Amarillo e Crystal, tem 4.5% ABV. De gole fácil e com o poder dos lúpulos, é uma cerveja seca, leve e com muita personalidade. Já  na linah Pilseners, a Lugar Comum, com apenas 12% de IBU e 4,5% de teor alcoólico é outro destaque. Dourada, é uma cerveja que não necessita de apresentações. De puro malte, é leve, refrescante e equilibrada.

Por fim, vale destacar a presença das lagers em uma campanha especial. A Caravan Beer foi convidada pela Almeida Junior, responsável por diversos shoppings no Sul do país, para produzir uma cerveja especial para uma ação de Dia dos Pais. Jaimes Neto, proprietário da Caravan Beer, foi até a Cerveja Blumenau, em Santa Catarina, para produzir uma Hop Lager com 4,6% de teor alcoólico.”Aqui no Sul temos uma influência muito grande da cultura alemã e a Caravan Beer Dia dos Paiscerveja predominante é a Lager, mais fácil de tomar. Associando estes dois mundos, nasceu a Caravan Hop Lager, um encontro dos lúpulos aromáticos americanos e o alto drinkability de uma lager”, durante o lançamento da novidade. Leve e refrescante, de corpo baixo, coloração dourada, espuma branca e cremosa, tem apenas 4,6% de teror alcoólico. Traz aroma de frutas tropicais e citricas dos lúpulos americanos. Entretanto, essa ceveja fez parte de uma campanha promocional e só pode ser adquirida no período que antecedeu ao Dia dos Pais. Será que a demanda e e aceitação trará uma reedição de verão?

Ah, temos novidades também nas importadas

Os apreciadores e também empreendimentos agora tem primeira vez em chope no Brasil a Salvator, uma doppelbock que foi a responsável pelo início da história da Paulaner há mais de 375 anos,  e, consequentemente, das cervejas de características mais fortes (tostadas, com maior teor alcoólico e corpo alto) na Baviera.

De coloração âmbar e espuma em tons caramelo, a cerveja carrega características de malte nos sabores e aromas, como caramelo, chocolate e um leve residual de lúpulo que garante um amargor equilibrado.

A linha da Paulaner pode ser encontrada em distribuidores como a Casa Flora e Porto a Porto.

Mas também teve mais opções

Aos apreciadores de outros estilos, a também paulista cervejaria Juan Caloto, no mercado desde 2010, trouxe como novidade uma New England American Pale Ale com adição de amoras e 35 IBUs bem inseridos em 5,6% de teor alcoólico. É a Alucinaciones de Suquidês, que também leva aveia em sua composição e utilização dos lúpulos Ekuanot e Motueka. As amoras garantem um perfil cítrico e frutado,  equilibrados ao sutil amargor do lúpulo, pertinentes ao estilo.

Já a EverBrew lançou a Dark Power, uma Imperial Black Ale com características torradas provenientes do malte  porém protagonizadas pelos lúpulos Simcoe, Cascade e Centennial, que trazem consigo, além do evidente amargor, uma característica aromática cítrica, tradicional destes lúpulos americanos. Possui 8,5% de álcool.

 

Juliana Almeida Colunista de CervejasPor Juliana Almeida:  sommelier de cervejas, publicitária e apaixonada por cervejas artesanais e bebidas especiais, Juliana é colunista da Revista Carta Premium e escreve semanalmente sobre o mercado cervejeiro.

Conheceu alguma novidade, quer indicar alguma tendência? Entre em contato com a Juliana pelo  e-mail: juliana@revistacartapremium.com.br

 

 

Old-Boys

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

20 − dezessete =

Em sinergia com a qualidade e inovação

Cerveja com Classe

Sabores Inigualáveis

Única em todos os sentidos

Colecionadora de Medalhas

Cachaça de Terroir

Alto padrão de qualidade

O prazer da descoberta

Linha excepcional

Na lista top brasileira e mundial

Espíritos especiais e brasileiros

Cervejas Especiais

Tradição e uma história nobre

Sabor que conquista

Nobreza Premiada

No lista TOP brasileira

Entre as Melhores do Continente

Entre as mais premiadas em 2018

Tradição Italiana, Brasilidade e Excelência

Cerveja padrão de excelência

Premiada internacional da ‘Capital do Chope’

Deguste o melhor espírito brasileiro

Especiais para coquetelaria

Entre as melhores mundiais

Primeiro brasileiro com medalha internacional

Cachaça Artesanal Mineira

No top 3 da qualidade

Exclusividade brasileira premiada nos EUA

Cerveja Premiada para sua Carta?

Excelência em destilados premiados

Uma geração de qualidade

A revelação internacional do ano