Revista Carta Premium

PREMIADOS A DEGUSTAR: Guia Descorchados, concurso espanhol Bacchus e concurso francês Vinalies trazem uma lista de preciosidades para os paladares mais exigentes do Brasil e do mundo

PREMIADOS A DEGUSTAR: Guia Descorchados, concurso espanhol Bacchus e concurso francês Vinalies trazem uma lista de preciosidades para os paladares mais exigentes do Brasil e do mundo

PREMIADOS A DEGUSTAR: Guia Descorchados, concurso espanhol Bacchus e concurso francês Vinalies trazem uma lista de preciosidades para os paladares mais exigentes do Brasil e do mundo
abril 27
15:16 2017

Considerado um dos principais guias de referência anual sobre os melhores vinhos e espumantes sul-americanos a apreciar, o Descorchados 2017, em sua versão em português, teve seu lançamento na primeira quinzena de abril e já Descorchados 2017se encontra disponível para vendas. A publicação, produzida pelo jornalista e enólogo chileno Patricio Tapia, traz um panorama completo com os melhores rótulos produzidos na América do Sul, com grandes, médios e pequenos produtores, após mais de três mil avaliações.

Entre os destaques da publicação, estão:
• indicação de mais de 200 vinícolas chilenas, mais de 180 vinícolas argentinas e mais de 20 vinícolas uruguaias;
• avaliação de milhares de vinhos degustados, com a pontuação e e ranking dos vinhos;
• recomendações de pratos em harmonia com os vinhos selecionados;
• apresentação das regiões vitivinícolas mais importantes do Chile, Brasil, Argentina e Uruguai.

No caso das vinícolas brasileiras, somente são avaliados os nossos espumantes. Em reportagem publicada pela Carta Premium ainda em fevereiro, antecipamos destaques do Descorchados 2017 antes mesmo do lançamento oficial agora em abril, indicando vinícolas como a Peterlongo, Dunamis e Guatambu, também presentes na publicação. Leia  agora mesmo no link.

E o melhor rótulo nacional, aquele com melhor pontuação nesse ano, foi o da Vinícola Geisse: o espumante Cave Geisse Terroir Nature 2011. Elaborado a partir de uva Chardonnay (50%) e Pinot Noir (50%), que ficam por três anos em contato com as leveduras, tem aromas mais intensos de fruta. O espumante alcançou 93 pontos na avaliação deste ano. A Vinícola Geisse foi um dos destaques da Carta Premiata, nossa última edição, com as bebidas mais premiadas em 12 meses. Leia mais no link .

Geisse ilustrativa

Nessa 19ª edição do Descorchados, outra vinícola nacional que mais uma vez também se destacou foi a Valduga, que teve quatro deles eleitos entre os melhores de sua categoria. Os recém-lançados 130 Brut Blanc de Noir e 130 Blanc de Blanc foram eleitos os melhores bruts do guia com 92 e 91 pontos, respectivamente. O Casa Valduga Gran Reserva Valduga PremiadoNature 60 meses ficou entre os melhores espumantes elaborados pelo método tradicional, com 92 pontos. Proveniente das uvas Chardonnay e Pinot Noir, sua principal característica é a grande complexidade e sua excelente cremosidade. Para apreciadores de grandes Cuvées, os 60 meses de autólise de leveduras resultam em um espumante rico, marcante e expressivo. Já entre os melhores rosés, o Casa Valduga RSV Blush 25 meses foi o melhor em sua categoria, com 90 pontos. Os outros rótulos da Casa Valduga recomendados pelo Guia Descorchados foram o espumante ícone 130 Brut, Casa Valduga Arte Tradicional Elegance 12 meses e o Casa Valduga RSV Brut 25 meses.

A linha Ponto Nero teve quatro espumantes como os melhores na edição 2017 do Guia Descorchados, sendo quatro considerados os melhores de sua categoria. O Ponto Nero Conceptual Edition Rose de Noir foi eleito o melhor da sua categoria e, junto com o Ponto Nero Blanc de Blancs Conceptual Edition, foram considerados os melhores espumantes elaborados pelo método charmat do ano, com 91 e 90 pontos, respectivamente, assim como o Ponto Nero Brut. Já o Ponto Nero Moscatel foi eleito o melhor da sua categoria, com 92 pontos.

Veja a seguir uma relação dos melhores espumantes brasileiros indicados no Guia Descorchados 2017, com pontuação igual ao acima de 92 pontos:

– 93 pontos: Cave Geisse Terroir Nature 2011, da Vinícola Geisse .

– 92 pontos: La Belle Blanche Brut Rosé, da Enos Vinhos de Boutique, que foi criada em 2016 pelo empresário do segmento editorial Léo Kades. Com todo o processo de produção, vinificação e engarrafamento em Flores da Cunha, Vinicola Enosna Serra Gaúcha, aos cuidados do enólogo Felipe Bebber, os rótulos da vinícola são elaborados com uvas provenientes de vinhedos familiares, gerando sustentabilidade e recursos as famílias do campo, e estagiando em barricas de carvalho francês e americanos.

– 92 Pontos: Estrelas do Brasil Brut Rosé, da Vinícola Estrelas do Brasil. Com uma bela paisagem em seus vinhedos, a produtora foi eleita em 2017 para a festa oficial de abertura da oitava Vindima de Bento Gonçalves. O local é realmente um convite à visitação. Conheça mais sobre a empresa em matéria exclusiva, clique aqui.

– 92 pontos: Valduga 130 Brut Blanc de Noir 2013 e Casa Valduga Gran Nature 60 Meses 2011. Veja reportagem sobre algumas das últimas premiações recebidas pela empresa: clique aqui .

– 92 pontos: Estrelas do Brasil Nature ISV1 2010.

– 92 pontos: Cave Geisse Blanc de Blancs 2013.

– 92 pontos: Hermann Lírica Crua. A Hermann Vinhos, do Grupo Decanter, foi destaque com matéria exclusiva em nossa última edição: clique aqui .

– 92 pontos: Pizzato Vertigo Nature 2014 e Pizzato Nature 2013. Também de Bento Gonçalves, no RS, a Pizzato Vinhas e Vinhos é outra vinícola aberta ao turismo. Oferece diariamente degustações orientadas, sem necessidade de agendamento (com exceção a grupos acima de 10 pessoas), permitindo a prova de vinhos e espumantes das marcas Fausto e Pizzato. Na Vindima 2017, por exemplo, a vinícola ofereceu eventos com harmonização de queijos gaúchos e harmonização de charcutaria regional.

– 92 pontos: Vallontano LH Zanini Extra Brut 2012, da Vinícola Vallontano, outra que destacamos na última edição. Veja no link. Além disso, a vinícola aposta em uma experiência gastronômica diferenciada, com o espaço Vallontano Risoteria e Café, com deliciosos pratos servidos em meio aos parreirais, ao longo do dia até o entardecer.

18010602_10155164937354280_5862841658598046120_n

– 92 pontos: X Decima .Yoo Brut Nature Edição Especial 2013, X Decima Nature Tradicional 2012, e para o X Decima .Yoo Brut Rosé Ed. Especial 2014, todos vinícola X Décima. O projeto da vinícola foi idealizado há 11 anos pelo enólogo Alejandro Cardozo, utilizando seu profundo conhecimento aperfeiçoado em importantes vinícolas da América do Sul e da Europa. O nome da vinícola tem origem no latim e reverencia a Legio, a maior legião romana de todos os tempos, que comandada por Júlio César nas conquistas da Gália, Grécia, Egito, Espanha e Bretanha deu o início a criação do Império Romano. Conheça mais acompanhando a página da empresa no Facebook.

Vinícola X Décima

– 92 pontos: Ponto Nero Moscatel Espumante. As linhas Ponto Nero e Domno fazem parte do Grupo Valduga.

Concursos Bacchus e Vinalies 2017

Referendado como um dos principais concursos internacionais anuais, o Concurso Internacional de Vinos Bacchus é organizado pela Unión Española de Catadores e realizado desde 1996. Neste ano teve o Cassino de Madri como palco escolhido para a sua edição 2017, que foi realizado em março, reunindo 85 experts (15 deles Masters of Wine) de 21 países (inclusive do Brasil) para avaliar às cegas cerca de 1.700 vinhos da Espanha e de outras partes do mundo.

Bachhus 2017

E novamente as vinícolas brasileiras participantes se consagraram recebendo medalhas. A Valduga foi uma das premiadas com Medalha de Ouro para o seu Raízes Gran Corte Tinto 2012. Também recebeu a medalha dourada o Aurora Reserva Merlot 2015, da Cooperativa Vinícola Aurora. A Aurora levou ainda a Medalha de Prata com o seu Marcus James Espumante Brut Brasil.

Já na França, na edição 2017 do Vinalies Internationales, concurso realizado em Paris no final de fevereiro, muitas outras vinícolas brasileiras foram premiadas. Neste ano foram mais de 3.500 vinhos degustados. O Concurso ocorre
LInha Jolimontdesde 1994. Veja a lista de premiados:

- Vitivinicola Jolimont: Medalha de Ouro para o seu vinho Moscatel espumante Moscato Blanc 2015. De Canela, RS, a Jolimont foi idealizada por um francês estabelecido na região em 1948.

– Vinícola Gran Legado: Medalha de Prata para o Gran Legado Brut Chardonnay Pinot Noir Blanc 2013. Confira outras premiações já recebidas pela empresa no link .

– Vinícola Campestre: Medalha de Prata para o Zanotto Espumante Brut Chardonnay Blanc. Veja também outras premiações recebidas pela produtora no link .

Domno do Brasil: medalha dourada para o Ponto Nero Brut Chardonnay, Pinot noir Blanc; Medalha de Prata Ponto Nero Rosé de Noir Chardonnay Pinot Noir Rosé.

– Vinícola Miolo: Medalha de Prata para o Miolo Cuvee Tradition Brut Chardonnay Pinot Noir Blanc 2014. Superpremiada em concursos nacionais e internacionais, a Miolo também fez parte da seleta lista de empresas em destaque na Carta Premiata. Veja no link .

– Cooperativa Vinícola Aurora: Medalha de Ouro para o Aurora Reserva Chardonnay Blanc 2015; Medalhas de Prata para o Aurora Reserva Merlot Merlot Rouge 2015 e para o Aurora Espumante Brut Moscato Blanc.

– Vinícola Salton: Medalha de Parta para o Salton Intenso Tannat Rouge 2015. Confira uma lista de premiações recebidas pela Salton nos últimos concursos participados no link .

– Vinícola Gazzaro: Medalha de Prata para o Espumante Natural Branco Brut Gazzaro 2016 Chardonnay Pinot Noir Blanc. Confira matéria exclusiva sobre a empresa em nossa última edição, clique aqui .

Linha Gazzaro

Tour: Rota Carta Premium

Aos paranaenses e visitantes que estiverem no Estado, uma boa dica de visita é o circuito Italiano de Turismo Rural da cidade de Colombo, próximo à capital. Criado no ano de 1999, com o objetivo de preservar o meio ambiente e gerar emprego e renda na área rural da região, reúne um conjunto de empreendimentos turísticos que oferece a seus visitantes experiências únicas como atrativos ligados ao lazer, a cultura, espaços para eventos, hospedagem, culinária típica italiana, além das belas paisagens e atrações naturais. O legado foi deixado pelos primeiros imigrantes que chegaram ao município no ano de 1878, vindos principalmente da região de Veneto na Itália.

Vinicola Franco Italiana
E, claro, não faltam vinícolas. Entre as participantes estão a Vinícola Cavalli , a Vinícola Franco Italiano, a Vinícola Gasparin, Vinícola Nobre Paladar e Vinícola Pedrinho Strapasson.

Artigos Relacionados

1Comentários

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

um × quatro =

7a. Edição: leia agora mesmo na íntegra!

Cervejas Especiais

Sabor que conquista

Linha excepcional

O prazer da descoberta

Sabores Inigualáveis

Em sinergia com a qualidade e inovação

Cerveja com Classe

Cachaça de Terroir

Única em todos os sentidos

Alto padrão de qualidade

Colecionadora de Medalhas

Espíritos especiais e brasileiros

Tradição e uma história nobre

Nobreza Premiada

No lista TOP brasileira

Entre as Melhores do Continente

Entre as mais premiadas em 2018

Tradição Italiana, Brasilidade e Excelência

Cerveja padrão de excelência

Premiada internacional da ‘Capital do Chope’

Deguste o melhor espírito brasileiro

Especiais para coquetelaria

Entre as melhores mundiais

Primeiro brasileiro com medalha internacional

Cachaça Artesanal Mineira

No top 3 da qualidade

Exclusividade brasileira premiada nos EUA

Cerveja Premiada para sua Carta?

Excelência em destilados premiados

Uma geração de qualidade

Acesse na íntegra nossa última edição!