Revista Carta Premium

DU MONDE, DEL MUNDO, OF THE WORLD: abrindo o novo semestre, as vinícolas brasileiras recém-premiadas na França, no Chile e na Inglaterra

DU MONDE, DEL MUNDO, OF THE WORLD: abrindo o novo semestre, as vinícolas brasileiras recém-premiadas na França, no Chile e na Inglaterra

DU MONDE, DEL MUNDO, OF THE WORLD: abrindo o novo semestre, as vinícolas brasileiras recém-premiadas na França, no Chile e na Inglaterra
julho 26
13:04 2017

Sempre repetimos e reiteramos, pois contra fatos não há argumentos: as bebidas brasileiras de qualidade concorrem sim com os melhores rótulo reconhecidos e produzidos nas principais regiões mundiais. E nossos espumantes premium são um excelente exemplo.

Diante de mais 200 concorrentes de diversos países, duas vinícolas nacional conquistaram mais Medalhas de Ouro para o Brasil. Foi no Concurso Muscats du Monde, competição anual francesa, em sua 17a. edição, realizada no começo do mês no país europeu. A escolha dos rótulos vencedores foi feita por 55 juízes especialistas, de diferentes  valdugapaíses, sendo metade deles franceses.

Comemorando sua medalha dourada pelo segundo ano consecutivo, a Valduga teve mais uma vez o seu Casa Valduga RSV Moscatel no topo das avaliações. Refrescante e agradável, com um intenso aroma floral, esse rótulo premium é elaborado a partir de excelentes safras e maturado em caves subterrâneas. Apresenta perlage fino e duradouro. As uvas foram cuidadosamente selecionadas através de colheita manual. Obtido das uvas Moscato Giallo, selecionadas manualmente, harmoniza muito bem com torta de limão, salada de frutas, sorvete e fondue de chocolate com frutas.

A outra medalhista foi a Vinícola Peterlongo, com Ouro para o seu Peterlongo Presence Branco Moscatel. O rótulo recebeu também medalhas em diversos outros concursos, como o Vinus 2016 e o La Mujer Elige 2016.

Límpido, com bom perlage e cremosidade ao paladar,  tem acidez equilibrada e boa persistência. É elaborado pelo processo tipo Asti, com leveduras selecionadas e com controle de fermentação.

Premiados no chile!

Considerada uma das mais importantes premiações do Chile e da América Latina e que já ocorre há 22 anos, o  Catad’Or Wine Awards elegeu também na primeira quinzena de julho os melhores espumantes das Américas, avaliando rótulos de países Brasil, Chile, Argentina, Uruguai, Peru, Bolívia, México, Canadá Valduga 130e Estados Unidos.

Mais uma vez a Valduga esteve entre os destaques, conquistando duas medalhas de ouro: com Casa Valduga 130 Brut e com o Casa Valduga Gran Extra Brut.  O Casa Valduga Brut 130 é um dos rótulos mais renomados da vinícola. Criado para homenagear os 130 anos da chegada da família Valduga ao Brasil, o espumante é elaborado pelo método tradicional, com uvas Chardonnay e Pinot Noir de safras especiais, e passa 36 meses em maturação na penumbra das caves subterrâneas. Possui perlage fascinante, coloração dourada e aromas que lembram frutas brancas, frutas secas como amêndoas e um leve tostado que proporciona elegância e complexidade à bebida. Seu paladar apresenta acidez equilibrada e notável cremosidade, característica encontrada nos melhores champagnes do mundo.

Já o Casa Valduga Gran Extra Brut é um espumante rico, marcante e expressivo. São 60 meses de maturação que dão origem a uma bebida com excelente acidez, fantástica cremosidade, sabor amplo e intenso. Possui bouquet complexo e incomparável, onde o caráter da evolução se expressa de forma única, remetendo a especiarias finas e notas de amêndoas e flores secas. É um espumante raro, de perfil único.

Também receberam Medalha de Ouro:

Club des Sommeliers (CDS) Moscatel, Merlot e Malbec Reserve. A marca Club des Sommeliers, exclusiva do GPA (Grupo Pão de Açúcar, da Cia. Brasileira de Distribuição), é composta por mais de 90 rótulos de 11 diferentes nacionalidades. A seleção, proveniente das melhores regiões vinícolas do mundo, é feita por um time de especialistas em vinho, liderado por Carlos Cabral, um dos mais importantes enófilo do Brasil. São vinhos para serem degustados no dia a dia. Tanto o site quanto a página no Facebook do Club des Sommeliers trazem dicas especiais sobre os vinhos, harmonizações, origens e degustação.

gazzaro1

– Gazzaro Espumante Moscatel e Gazzaro Espumante Tradicional Natural Brut. A vinícola tem uma história centenária, que se iniciou em 1896, quando Pietro Gazzi, imigrante vindo da Itália, iniciou uma pequena produção de vinhos no Sul do Brasil. Já  1993, a família adquiriu estruturas que permitiram aumentar a produção de vinhos, surgindo assim a Vinícola Gazzaro. Em 2008, um grande passo marcou a trajetória: investimentos em tecnologia, estrutura e mão de obra qualificados levaram ao portfólio da Gazzaro a elaboração do vinho espumante Brut, Extra-Brut e Moscatel, nos métodos Charmat e Champenoise, tornando a empresa referência.

– Victoria Geisse Espumante Extra Brut Vintage Gran Reserva, da Vinícola Geisse. Esse excepcional espumante, cujo nome homenageia os patriarcas da família – Victoria é o nome do navio que trouxe os Geisse da Alemanha até o Chile  durante sua imigração – passa por 24 meses de envelhecimento. Recentemente a Geisse foi destaque no Le Garibaldi Chardonnay BrutWinery Guide, publicação sobre as vinícolas que são referência no Chile, na  Argentina, em Portugal, no Brasil e no Uruguai. O guia avalia as vinícolas em mais de 170 pontos de forma independente e sem aviso prévio, para depois premiá-las e reconhecê-las em diversas categorias. A Geisse foi considerada “Melhor produtor de espumantes”. No início do mês foi lançada a nova edição do guia referente às vinícolas do Brasil e Uruguai. Informações na página da publicação: clique aqui .

A Vinícola Garibaldi foi outra brasileira premiada no evento, com a Medalha de Prata para o seu Garibaldi Espumante Chardonnay Brut, que já tinha levado recente Medalhas no Vitória Expovinhos, e também em concursos como Citadeles Du Vin, na França, e Enseada Tierra del Vino, no México. A história da Cooperativa Vinícola Garibaldi supera já 85 anos de existência, e foram muitos muitos rótulos premiados produzidos pela cooperativa.  De coloração amarelo palha, com reflexos esverdeados, aspecto brilhante e ótima formação de perlage, esse espumante premiado apresenta aromas com notas de abacaxi, maçã e um toque de pão tostado. Ao paladar apresenta estrutura cremosa, acidez equilibrada e refrescante.

Na Inglaterra

Considerada uma das mais prestigiadas competições mundiais, o International Wine Challenge (IWC), da Inglaterra, também premiou diversos rótulos brasileiros tanto com menções honrosas como medalhas de Prata e Bronze. Veja a lista  completa abaixo:

Vinícola Aurora: menção honrosa para os rótulos Aurora Varietal Chardonnay 2015, Espumante Aurora Moscatel Branco, e Aurora Rserva Merlot 2016. Também com história centenária, que remonta a 1875, com a chegada de Vinícol Enos - premiadosimigrantes oriundos do norte da Itália, tem sede no coração de Bento Gonçalves, RS, e é considerada a maior cooperativa vinícola brasileira, com mais de 1.100 famílias associadas.

Vinícola Enos: com uma linha especial de vinhos de boutique, também recebeu muitos elogios e a menção honrosa para os rótulos Enos Cabernet Franc Gran Reserva Safra Histórica 2012 e Enos Tannat Gran Reserva Safra Histórica 2012. São vinhos elaborados com uvas colhidas a mão em vinhedos familiares na Serra Gaúcha e Campanha Gaúcha, com complexidade aromática, equilibrados, aveludados e com final persistente. produção limitada de apenas 1.000 garrafas de cada rótulo. Os vinhos passam por envelhecimento de 12 meses em barricas de carvalho americano (Cabernet Sauvignon e Tannat) e carvalho francês (Merlot), seguida de outros 12 meses de envelhecimento em garrafa nas caves.

– Casa Valduga: menções honrosas para o Casa Valduga Identidade Pinot Noir Encruzilhada de Sul 2016, Casa Valduga 130 Blanc de Blancs Brut, Casa Valduga 130 Blanc de Noir Brut, e Casa Valduga Leopoldina Chardonnay 2016; Medalha de Prata para o Casa Valduga Raízes Cabernet Franc 2013 e Casa Valduga Raízes Gran Corte 2012.

– Garibaldi: menção honrosa para Espumante Garibaldi Brut, Espumante Garibaldi Brut Chardonnay e para o Espumante Garibaldi Moscatel Rosé; Medalha de Bronze para o Espumante Garibaldi Moscatel.

dongiovanni- Miolo: menção para o Family Vineyards Chardonnay 2016; Medalha de Bronze para o Miolo Cuvée Tradition 2015.

Ponto Nero (Grupo  Valduga): menção honrosa para o Ponto Nero Brut e para o Ponto Nero Brut Rosé; Medalha de Prata para o Ponto Nero Brut Blanc de Blancs.

Don Giovanni: Medalha de Bronze para o Espumante Don Giovanni Brut. A Don Giovanni está a apenas 12 km do centro de Bento Gonçalves, em altitude de 720 m e tem uma história de elaboração de vinhos de mais de 40 anos. Com borbulhas finas e persistentes, esse rótulo apresenta cor amarelo palha com reflexos esverdeados, além de uma gama de aromas frutados e de envelhecimento. Remete à maçã, abacaxi, mamão, tostado e manteiga. Na boca demonstra bom equilíbrio de acidez, bom corpo e retrogosto agradável. Tempo de maturação: 24 meses. Aos enoviajantes, a Don Giovanni oferece uma pousada exclusiva, de apenas 8 quartos, instalada em um casarão de 1930.

Jolimont: também da Serra Gaúcha, estabelecida em Canela, RS, recebeu Medalha de Bronze para o seu Espumante Moscatel. A vinícola Jolimont é a realização do sonho de um francês estabelecido na região em 1948, uma das pioneiras no Estado na produção de vinhos finos e artesanais. Aposta ba qualidade superior das uvas colhidas e a castellamarequantidade limitada de garrafas por safra, elaborando vinhos artesanais genuínos, puros e de qualidade internacional.

Castellamare: menção honrosa para o Vinho Branco Espumante Natural Brut Castellamare 2016 e para o Vinho Rose Moscatel Espumante Castellamare 2016; e medalhas de Bronze para o Vinho Rose Espumante Natural Brut Castellamare, para o Vinho Rose Espumante Natural Brut San Diego e para o Vinho Branco Moscatel Espumante Castellamare 2016. A Cooperativa São João, que produz os rótulos, foi fundada em 1931, por um grupo de famílias descendentes de imigrantes italianos, com o objetivo de garantir a elaboração de suas uvas e valorizar a matéria-prima. Entre os destaques está o Espumante Castellamare Brut, elaborado com uvas  Chardonnay pelo método Charmat. Apresenta coloração amarela com reflexos esverdeados. Seu aroma complexo, lembra frutas cítricas leveduras e pão tostado adocicado. No paladar inicialmente apresenta uma refrescância provocada pelo gás carbônico e a acidez do produto. No final é macio, suave e bastante equilibrado. Ótimo para acompanhar aperitivos leves, massas, pratos com frutos do mar e orientais.

Viapiana: Medalha de Bronze para o Viapiana Espumante Brut 575 dias e menção honrosa para o Viapiana Expressões Chardonnay 2014. O 575 Dias é um vinho premium excepcional e multipremiado. Elaborado a partir de 80% Chardonnay e 20% Riesling, passa por 9 meses em carvalho francês, a apresenta 575 dias de contato com leveduras. Veja uma reportagem completa sobre a Viapiana em nossa penúltima edição: LINK .

viapiana

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

2 × cinco =

Simplesmente no topo das avaliações

Cerveja Brasileira Conquistando o Mundo

Linha excepcional

Entre os melhores destilados do mundo

Entre as Melhores do Continente e do Mundo

O verdadeiro destilado ancestral brasileiro

Um toque a mais de excelência

Acesse na íntegra nossa última edição!

Espíritos especiais e brasileiros

Companheira de todos os momentos

Premiada na China, na Polônia …

7a. Edição: leia agora mesmo na íntegra!

Premiada internacional da ‘Capital do Chope’

Cachaça de Terroir

Em sinergia com a qualidade e inovação

Entre as melhores mundiais

Cerveja com Classe

Colecionadora de Medalhas