Revista Carta Premium

DE OLHO NOS MELHORES: já conhece a Villaggio Conti, que está na carta do Picchi, estrelado no Michelin 2018 e na Comer&Beber? E mais 100 outras opções da Grande Prova de Vinhos do Brasil, ViniBraExpo, Concurso Melhores Vinhos de Flores da Cunha e de Caxias do Sul e no Brazil Wine Challenge

 Extra!

DE OLHO NOS MELHORES: já conhece a Villaggio Conti, que está na carta do Picchi, estrelado no Michelin 2018 e na Comer&Beber? E mais 100 outras opções da Grande Prova de Vinhos do Brasil, ViniBraExpo, Concurso Melhores Vinhos de Flores da Cunha e de Caxias do Sul e no Brazil Wine Challenge

DE OLHO NOS MELHORES: já conhece a Villaggio Conti, que está na carta do Picchi, estrelado no Michelin 2018 e na Comer&Beber? E mais 100 outras opções da Grande Prova de Vinhos do Brasil, ViniBraExpo, Concurso Melhores Vinhos de Flores da Cunha e de Caxias do Sul e no Brazil Wine Challenge
setembro 28
17:55 2018

Por que sempre pontuamos que o mercado brasileiro de bebidas finas precisa ser redescoberto? Porque o Brasil está bem demais nessa área, não só falando de bebidas premiadas internacionalmente praticamente em todos os nichos (cervejas, destilados, espumantes, etc.), mas no geral se considerarmos a enormidade de opções existentes por aqui hoje que realmente encantam pela sua qualidade e singularidades. E são esses rótulos que realmante fazem a diferença na carta dos melhores empreendimentos e dão o toque necessário de brasilidade.

Um bom exemplo é o mercado de vinhos nacional. Das mais de 1.100 vinícolas existentes, quantas realmente estão presentes nas cartas dos mais de mais de 1 milhão de bares e restaurantes existentes no País segundo a Abrasel? Por outro lado segundo o Ibravin as importações de vinhos e espumantes saltaram de 50,9 milhões de litros em 2006 para 125,9 milhões de litros em 2017, um crescimento de mais de 120%! Será mesmo que valorizamos nosso produto nacional? Será que grande parte dessas importações só não foi substituída por produtos locais e nacionais por desconhecimento dos empreendedores de gastronomia e consumidores a respeito da excepeional qualidade brasileira?

Ibravin  ilustrativa - Facebook

Recentemente, foi publicada a edição 2018 da Veja Comer&Beber São Paulo, um guia anual de referência que traz, em diversas edições regionais, os principais bares, bistrôs e restaurantes dos maiores pólos gastronômicos do País, avaliados por diversos especialistas. É um guia também muito importante como “cases de sucesso”, para que empreendedores conheçam o trabalho e vejam as apostas de outros empresários da área de gastronomia, fazendo crescer o mercado apostando na excelência.

E um dos restaurantes presentes nessa edição 2018 da Veja Comer&Beber, com quatro- estrelas recebidas (equivalente a “Muito Bom”, segundo publicação), foi entrevistado há pouco tempo pela nossa Reportagem: o Picchi, que na oportunidade da matéria já havia recebido uma estrela no Guia Michelin 2018, publicação de referência mundial na indicação dos melhores empreendimentos em cada País (a reportagem completa você poderá conferir em nossa próxima edição, em finalização).

PICCHI - Foto: Tadeu Brunel

O Picchi foi inaugurado em setembro de 2014, instalado no hotel paulistano Regent Park, no Jairro dos Jardins. Desde sua inauguração, o restaurante manteve a proposta de fazer uma cozinha clássica italiana. O restaurante oferece um menu rico em produtos garimpados vindos de várias regiões brasileiras, sejam do mar ou terra até chegar à mesa. “Para iniciar qualquer preparo em nossa cozinha, faço questão de saber a origem dos produtos, como lidam com o ecossistema, e a cada semana o que podem oferecer de mais fresco”, comenta o chef Pier Paolo.

Para acompanhar os excepcionais pratos servidos na casa a atenção à carta é também um dos diferenciais do Restaurante Picchi. “Mantemos uma preocupação genuína de preparar bons pratos. Nosso compromisso é agradar aos nossos clientes, os prêmios são um reconhecimento disso. É preciso pensar na alimentação como um todo e a harmonização tem um papel essencial para compor este conjunto. O público está cada vez mais informado e exigente”.

Chef do Picchi - SP/SP Foto: Tadeu Brunel

Um dos méritos do Picchi para as avaliações e estrelas recebidas é a sua carta diferenciada, que também aposta em rótulos brasileiros os quais não encontramos tradicionalmente em outras cartas, itensificando aquela sensação de exclusvidade aos clientes que chegam ao Picchi.

Arancione Villaggio ContiEntre esses rótulos, como exemplo, escolhemos os da vinícola catarinense Villaggio Conti, o Conti Tutto e Arancione. O primeiro é um assemblage de duas castas italianas, que expressa a boa intensidade aromática da uva Sangiovese e a complexidade estrutural da uva Montepulciano. Acompanha muito bem pratos como uma lasanha de berinjela com ragú de ossobuco. Já o Arancione (“laranjão”) vinhos laranja. Traz a presença de 4 castas de uvas italianas, boa acidez, e aromas que remetem às cascas de frutas cítricas e florais. Na boca, o corpo é denso e remete a pêssegos. Pode acompanhar inclusive carnes mais gordas.

Mais sobre a vinícola

Situada no Vale do Pericó, em São Joaquim, na Serra Catarinense, a 1.300 metros sobre o nível do mar, a Villaggio Conti é um destes ótimos exemplos de empreendimentos nacionais que unem tradição regional, resgate às origens e qualidade brasileira que concorre lado a lado com a de outros países produtores.

A Villaggio Conti busca resgatar as origens italianas com a máxima expressão de suas castas na altitude do Brasil. As variedades Sangiovese, Montepulciano, Nero dAvola, Teroldego, Pignolo, Refosco dal Pedunculo Rosso e Aglianico estão entre as tintas cultivadas. Algumas já se expressaram em vinhos ímpares tanto varietais, como em cortes.

Já no caso das brancas, estão aVermentino, Grechetto, Gewuztraminer, Malvasia Aromática, e a Ribolla Gialla, que se destaca por sua personalidade para compor os vinhos Laranja que permite uma volta ao passado no mundo do vinho.

Villaggio Conti 2O projeto teve da Villaggio teve início em 2009. Hoje são cerca de 8 hectares plantados. Entre as novidades que devem surgir na linha da empresa estão espumantes e vinhos tranquilos.

Além disso, a vinícola oferece aos visitantes uma Cantina, feita com materiais locais e pedras retiradas do terreno para implantação do vinhedo. No que se refere à produção, a Villaggio utiliza o processo por gravidade para o fluxo do mosto e vinho, aplicado para preservação das características da uva e do vinho.

Atendendo também aos anseios das novas gerações, a vinícola aposta em energias renováveis, como a solar e eólica, em busca de alernativas sustentáveis na produção.

Informações e pedidos: (21) 97175-0022
e por email villaggioconti@gmail.com e também pelo Facebook: https://www.facebook.com/pg/villaggioconti .

Falando em bons vinhos…

Recentemente, duas premiações nacionais anunciaram a lista de “medalhados” 2018. A mais recente é a tradicional Grande Prova Vinhos do Brasil, que realizou a sua sétima edição e que contou com mais de vinte jurados que analisaram 869 concorrentes de 117 produtores, de 8 Estados brasileiros, pontuando-as para recebimentos de medalhas.  Idealizada e organizada pelo Grupo Baco com o apoio do Ibravin e Vinhos do Brasil, a lista com os grandes vencedores da 7ª edição da Grande Prova Vinhos do Brasil e 3ª Grande Prova Sucos de Uva 100% foi anunciada nesta sexta-feira, 28 de setembro, em Bento Gonçalves, durante a Wine South América – Feira Internacional do Vinho. Neste ano foram premiados 164 tintos. Já os espumantes levaram 73 medalhas, enquanto os brancos apenas 17. Para conquistar uma Medalha de Ouro, o vinho precisa atingir 88,5 pontos. As amostras que pontuaram com 92 ou acima receberam o chamado “duplo ouro”. O concurso utiliza o critério da OIV (Organização Internacional do Vinho e da Vinha) que não premia mais que 30% dos rótulos.

Veja a seguir o rótulo vencedor de cada caegoria:

Espumante Brut Branco Champenoise
– Casa Valduga RSV Brut 25 Meses 2015
– Cave Geisse Brut Blanc de Noir 2015

Espumante Brut Branco Charmat
– Panizzon
– Aurora Saint Germain Brut

Ilustrativa - Vinhos do BrasilEspumante Brut Rosé Champenoise
– Cave Geisse Brut Rosé 2016

Espumante Brut Rosé Charmat
– Garibaldi Brut Rosé

Espumante Extra-Brut, Nature Branco
– Valmarino Nature 2012

Espumante Prosecco/Glera
– Monte Paschoal Prosecco

Espumante Moscatel Branco Espumante
– Casa Perini Moscatel

Espumante Demi-Sec Branco
– Aurora Demi-Sec

Espumante Moscatel e Demi-Sec Rosé
– Peterlongo Presence Demi-Sec

Branco Chardonnay
– Segredos da Adega Gran Reserva Chardonnay 2015
– Valduga Gran Terroir Leopoldina Chardonnay 2017

Branco Sauvignon Blanc
– Miolo Reserva Sauvignon Blanc 2018

Tintos Outras Castas
– Kranz Malbec 2010

Selo Grande Prova Vinhos do BrasilBranco Riesling
– Miolo Single Vineyard Riesling Johannisberg 2018

Branco Moscato
– Monte Paschoal Moscato Frisante

Branco de Outras Castas e Cortes
– Leone di Venezia Garganega 2017

Tinto Cabernet Sauvignon
– Fabian Reserva Cabernet Sauvignon 2005

Tinto Merlot
– Monte Paschoal Reserva Merlot 2013
– D’Alture Merlot 2012

Tinto Tannat
– Cordilheira de Sant’Anna Tannat 2007

Tinto Super Premium
– Miolo Lote 43 2012

Tinto Syrah
– Almaúnica Ultra Premium S8 Syrah 2016

Tinto Pinot Noir
– Bueno Wines Bellavista Estate Pinot Noir 2014

Tintos Outras Castas
– Miolo Single Vineyard Touriga Nacional 2017

Tinto Cabernet Franc
– Cave Boscato Cabernet Franc 2014 Vinícola Boscato

Tinto Marselan
– Viapiana Expressões Marselan 2013

Tintos Outras Castas
– Lidio Carraro Singular Teroldego 2011

Tinto Cortes
– Lidio Carraro Grande Vindima Quorum 2008

Rosé
– Miolo Seleção Rosé 2018

Doces e Fortificados
– Don Affonso Distinto Mistela

A outra premiação foi o Top10 da ViniBraExpo (VBE), evento realizado em agosto no Rio de Janeiro e que contou com a participação de mais de 50 vinícolas de todas as regiões do País. Às vésperas do evento, 40 jurados de 6 países diferentes elegeram os 10 melhores vinhos do evento em 16 categorias. Confira a lista completa abaixo:

Charmat Branco
– 1º Lugar: Aurora Procedências Brut Chardonnay

Charmat Rosé
– 1º Lugar: Livimport Vivatto Rosé Brut

Champenoise Branco
– 1º Lugar: Aurora Pinto Bandeira Extra Brut NV

Vini Bra Expo - Selo 2018Champenoise Rosé
– 1º Lugar: Vinhetica Terroir ´Effervescence Brut Rosé NV

Moscatel
– 1º Lugar: Aurora Moscatel NV

Espumante – Absoluto
– 1º Lugar Aurora Pinto Bandeira Extra Brut NV

Sauvignon Blanc
– 1º Lugar Villaggio Bassetti Sauvignon Blanc 2017

Chardonnay
– 1º Lugar Guaspari Chardonnay Vista do Lago 2015

Branco – Absoluto
– 1º Lugar: Guaspari Chardonnay Vista do Lago 2015

Rosé
– 1º Lugar Abreu Garcia Rosé Malbec 2017

Laranja
– 1º Lugar: Leone di Venezia Oro Vechio 2017

Pinot Noir
– 1º Lugar: RAR Collezione Pinot Noir 2015, Campos de Cima

Merlot
– 1º Lugar Miolo Terroir 2015

Corte
– 1º Lugar: Leone di Venezia Pallazzo Ducalle, São Joaquim-SC

Tinto – Absoluto
– 1º Lugar Suzin Cabernet Sauvignon 2012

Sobremesa
– 1º Lugar: Pericó Altitude Licoroso Safra 2015


Os melhores nas região mais tradicionais

Melhores Vinhos de Flores da Cunha

Considerada a cidade com maior número de vinícolas na tradicional Serra Gaúcha e também o munícipio com mior número de produtores no Brasil, Flores da Cunha, no RS, realiza anulamente o Concurso Melhores Vinhos. Neste ano, participaram da avaliação 30 vinícolas, que inscreveram 215 amostras. Foram apenas premiados os vinhos que atingiram o mínimo de 85 pontos, após avaliação de 27 enólogos. Confira a seguir a premiação completa:

Melhores 2018

- VINHO FINO: Valdemiz Ancelotta, da Vinhos Monte Reale.

- VINHO ESPUMANTE: Giacomin Moscato Giallo 17, da Vinícola Giacomin; e Panizzon Prosecco, da Sociedade de Bebidas Panizzon Ltda;

- VINHO DE MESA: Gaio-Niágara, da Vinícola Gaio.

- SUCO DE UVA INTEGRAL: Hortência, da Vinícola Giacomin.

CATEGORIA: VINHO BRANCO DE MESA SECO
- Benedetti Niágara (Casa Benedetti Vinhos Finos)
– Casa Gilioli Niágara e Casa GilioliSeleção (Casa Gilioli)
– Gaio Lorena, Gaio Moscato Embrapa e Gaio Niágara (Vinícola Gaio).
– Galiotto Niágara (Vinícola Galiotto)
– Halberth Lorena e Halberth Niágara (Vinhos Halberth)
– Hortência Hebermont (Giacomin / Vinhos Hortência)
– Quinta do Morgado (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Ulian (Vinhos Ulian)
– Veadrigo Niágara (Vinícola Veadrigo)

CATEGORIA: VINHO TINTO DE MESA SECO
- 7 Irmãos Bordô (Sociedade Florense de Bebidas)
– Adega Mascarello Bordô (Dom Bôrtolo Vinhos Finos)
– Alma Gaúcha (Casa Gazzaro)
– Benedetti Bordô (Casa Benedetti Vinhos Finos)
– Cantina Gelain Bordô (Cantina Ge lain)
– Casa Gilioli Bôrdo, Casa Gilioli Seleção e Casa Gilioli Tradicional (Casa Gilioli)
– Del Piero-Bordô (Vinícola Casa Del Piero)
– Faroni Lopes-Bordô (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Gaio e Gaio Bordô (Vinícola Gaio)
– Galiotto (Vinícola Galiotto)
– Halberth Bordô Premium (Vinhos Halberth)
– Hortência (Giacomin / Vinhos Hortência)
– São Victor Bordô (Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança)
– Scopel Bordô (Vinhos Scopel)
– Ulian Bordô (Vinhos Ulian)

Concurso de Vinhos Flores da Cunha

CATEGORIA: VINHO BRANCO SECO FINO AROMÁTICO
– 7 Irmãos Moscato (Sociedade Florense de Bebidas)
– Altivos Moscato (Vinícola Galiotto)
– Casa Salvador Moscato (Vinícola Salvattore)
– Dom Bôrtolo Moscato Giallo (Adega Mascarello Dom Bôrtolo Vinhos Finos)
– Famiglia Veadrigo Moscato Alexandria (Vinícola Veadrigo)
– Gaio Moscato Giallo (Vinícola Gaio)
– Giacomin Gran Giallo, Giacomin Moscato,
Giacomin-Giallo 17 e Giacomin Giallo 18 (Vinícola Giacomin)
– Hortência-Moscato Giallo (Giacomin / Vinhos Hortência)
– Monte Belluno-Moscato Giallo (Sociedade de Bebidas Massarotto – Monte Belluno)
– Panizzon Moscato Giallo (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Quinta do Monte Moscato (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Rizzotto-Moscato (Vinícola Rizzotto)
– São Victor Moscato (Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança)
– Malvasia de Cândia (Terrasul Vinhos Finos)
– Valdemiz-Videiras Moscato Giallo (Vinhos Monte Reale – Valdemiz)

CATEGORIA: VINHO BRANCO SECO FINO NÃO AROMÁTICO
– Casa Galiotto-Chardonnay (Vinícola Galiotto)
– Casa Gilioli Chardonnay (Casa Gilioli)
– Casa Venturini Chardonnay (Casa Venturini Vinhos e Espumantes)
– Don Armindo Chardonnay (Cantina Gelain)
– Gaio Riesling (Vinícola Gaio)
– Halbert Chardonnay (Vinhos Halberth)
– Luvison Chardonnay (Vinícola Angelo Luvison)
– Panizzon Chardonnay e Panizzon Savignon Blanc (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Santa Colina-Chardonnay (Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança)
– Terrasul Chardonnay (Terrasul Vinhos Finos)

CATEGORIA: VINHO TINTO SECO FINO
– Casa Benedetti Merlot e Casa Benedetti Tannat (Casa Benedetti Vinhos Finos)
– Casa Galiotto-Merlot e Casa Galiotto- Tannat (Vinícola Galiotto)
– Casa Salvador-Merlot (Vinícola Salvattore)
– Cordelier Equilibrium e Cordelier Merlot (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Del Piero Merlot (Vinícola Casa Del Piero)
– Dom Bôrtlo-Selectio e Dom Bôrtolo Reserva Merlot (Adega Mascarello Dom Bôrtolo Vinhos Finos)
– Famiglia Veadrigo Merlot (Vinícola Veadrigo)
– Familia Bebber Almejo Merlot, Familia Bebber Almejo Tannat, Familia Bebber Malbec, Familia Bebber Sentiero Merlot, Familia Bebber Sentiero Cabernet Franc e Familia Bebber Sentiero Tannat (Família Bebber Vinícola)
– Gaio-Merlot (Vinícola Gaio)
– H-Cabernet Franc e H-Merlot (Giacomin / Vinhos Hortência)
– Luvison Merlot (Vinicola Angelo Luvison)
– Maximus (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Monte Belluno-Merlot (Sociedade de Bebidas Massarotto Monte Belluno)
– Oremus Merlot (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Panizzon Acellotta e Panizzon-Merlot (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Pleno Merlot (Vinícola Marzarotto)
– Reserva Giacomin-Ancelotta e Reserva Giacomin-Merlot (Vinícola Giacomin)
– Santa Colina Estilo-Merlot (Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança)
– Terrasul-Merlot (Terrasul Vinhos Finos)
– Ulian Merlot (Vinhos Ulian)
– Valdemiz Videiras-Merlot, Valdemiz- Ancelotta e Valdemiz-Merlot (Vinhos Monte Reale – Valdemiz)

CATEGORIA: VINHO TINTO SECO FINO CABERNET SAUVIGNON
– Altivos (Vinícola Galiotto)
– Casa Bendetti (Casa Benedetti Vinhos Finos)
– Casa Galiotto (Vinícola Galiotto)
– Casa Salvador (Vinícola Salvattore)
– Casa Venturini Reserva (Casa Venturini Vinhos e Espumantes)
– Del Piero (Vinícola Casa Del Piero)
– Dom Bôrtolo Adega Mascarello (Dom Bôrtolo Vinhos Finos)
– Don Armindo (Cantina Gelain)
– Famiglia Veadrigo (Vinícola Veadrigo)
– Familia Bebber Almejo e Familia Bebber – Sentiero (Família Bebber Vinícola)
– Halberth (Vinhos Halberth)
– Hortência (Giacomin / Vinhos Hortência)
– Luvison (Vinícola Angelo Luvison)
– Monte Belluno (Sociedade de Bebidas Massarotto – Monte Belluno)
– Oremus (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Panizzon (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Reserva Giacomin (Vinícola Giacomin)
– Rizzotto (Vinícola Rizzotto)
– Santa Colina (Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança)
– Terrasul (Terrasul Vinhos Finos)
– Ulian (Vinhos Ulian)
– Valdemiz e Valdemiz Videiras (Vinhos Monte Reale – Valdemiz)

CATEGORIA: VINHO MOSCATEL ESPUMANTE
– 7 Irmãos (Sociedade Florense de Bebidas)
– Casa Galiotto (Vinícola Galiotto)
– Cordelier (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Dom Bôrtolo (Adega Mascarello Dom Bôrtolo Vinhos Finos)
– Don Armindo (Cantina Gelain)
– Gazzaro (Casa Gazzaro)
– Giacomin-Moscato Giallo 17, Giacomin- Moscato Giallo 18, H-Giacomin (Giacomin /Hortência)
– Halberth (Vinhos Halberth)
– Marzarotto (Vinícola Marzarotto)
– Oremus (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Panizzon (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Quinta do Morgado (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Terrasul (Terrasul Vinhos Finos)
– Valdemiz (Vinhos Monte Reale – Valdemiz)

CATEGORIA: VINHO ESPUMANTE BRUT
– Casa Galiotto (Vinícola Galiotto)
– Cordelier (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Dom Bôrtolo (Adega Mascarello Dom Bôrtolo Vinhos Finos)
– Don Armindo (Cantina Gelain)
– Giacomin (Vinícola Giacomin)
– H-Giacomin (Giacomin / Vinhos Hortência)
– Halberth (Vinhos Halberth)
– Marzarotto (Vinícola Marzarotto)
– Oremus (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Panizzon Prosecco (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Terrasul (Terrasul Vinhos Finos)
– Valdemiz (Vinhos Monte Reale – Valdemiz)
– Vero (Família Bebber Vinícola)
– Vivere (Casa Venturini Vinhos e Espumantes)

CATEGORIA: SUCO DE UVA TINTO INTEGRAL
– 7 Irmãos (Sociedade Florense de Bebidas)
– Adega Mascarello Dom Bôrtolo Vinhos Finos
– Aliança (Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança)
– Casa Nobre (Casagranda Ind. e Com. de Sucos)
– Del Piero (Vinícola Casa Del Piero)
– Della Famiglia (Agroindústria Della Famiglia)
– Galiotto (Vinícola Galiotto)
– Gily (Casa Gilioli)
– Halberth (Vinhos Halberth)
– Hortência (Giacomin / Vinhos Hortência)
– Luvison (Vinícola Angelo Luvison)
– Mata Nativa (Agroindustria Gasparetto)
– Panizzon (Sociedade de Bebidas Panizzon)
– Quinta do Morgado (Fante Vinhos, Sucos e Destilados)
– Rizzotto (Vinícola Rizzotto)
– Scopel (Vinhos Scopel)
– Veadrigo (Vinícola Veadrigo)

CATEGORIA: SUCO DE UVA BRANCO INTEGRAL
– Benedetti (Casa Benedetti Vinhos Finos)
– Casa Nobre (Casagranda Ind. e Com. de Sucos) – Galiotto (Vinícola Galiotto)
– Gily (Casa Gilioli)
– Halberth (Vinhos Halberth)
– Veadrigo (Vinícola Veadrigo)

Outro concurso regional que vale a pena dstacar foi o XXI Concurso dos Melhores Vinhos e Sucos de Caxias do Sul, outro grande município produtor. Participaram 34 vinícolas, totalizando 179 amostras de vinhos e sucos inscritas. Em julho, as bebidas passaram por uma análise sensorial realizada por 22 enólogos, enófilos, agrônomos especialistas em vinhos e representantes de laboratórios especializados. Conheça os premiados dentro de cada categoria:

Concurso de Vinhos Caxias do Sul

Vinho branco de mesa
– Cantina Finn
– Casa Onzi
– Ernesto Zanrosso
– Lovatel
– Vinhos Don Guiusepp
– Vinhos Don Severino
– Vinícola Casa Motter
– Vinícola Grutinha
– Vinícola Lorandi
– Vinícola Tizatto

Vinho rosado de mesa
– Casa Onzi
– Ernesto Zanrosso

Vinho tinto de mesa
– Ernesto Zanrosso
– Lovatel
– Sadi Sartori e Filhos
– Vinhos Don Severino
– Vinícola Casa Motter
– Vinícola Don Affonso
– Vinícola Pagliosa
– Vinícola São Luiz

Vinho branco vinífera
– Casa Onzi
– Empresa Brasileira de Vinificações (EBV)
– Vinícola Don Affonso
– Vinícola Grutinha

Vinho tinto vinífera
– Cantina Tonet
– Ernesto Zanrosso
– Vinhos Bampi
– Vinhos Don Giusepp
– Vinícola Casa Motter
– Vinícola Don Affonso
– Vinícola Grutinha

Vinho tinto vinífera engarrafado
– Casa Onzi
– Vinhos Don Giusepp
– Vinícola Arbugeri
– Vinícola Casa Motter
– Vinícola Don Affonso
– Vinícola Grutinha

Caxias do Sul Vinhos Concurso

Suco de uva
– Lovatel
– Sadi Sartori & Filhos
– Santini Ind. Vinícola
– Vinhos Don Giácomo
– Vinícola Don Affonso
– Vinícola Grutinha
– Vinícola Tizatto
– Vinícola Tonela

E se você perdeu…

No final do primeiro semestre outra importantíssima competição brasileira do mundo vinícola também teve anunciados os vencedores 2018. Foi a IX edição do Concurso de Vinhos Brazil Wine Challenge, que aconteceu no Spa do Vinho, na Serra Gaúcha, RS. Neste ano fora foram 13 horas de degustação e 611 amostras de 18 países divididas entre seis mesas com cinco júris cada, o que deu aproximadamente 34 amostras por dia por mesa.

Competição internacional realizada pela Associação Brasileira de Enólogos (ABE), o Brazil Wine Challenge premiou ao todo 193 rótulos, dos quais apenas 8 com medalha Gran Ouro (de 93 a 100 pontos) e 185 com medalha de Ouro (de 88 a 92,9 pontos). Entre os países, o grande destaque ficou com Brasil, Chile e Portugal, que conquistaram o maior número de medalhas e dividiram o pódio das Gran Ouro.

ABE - ilustrativa avaiação nacional de vinhos

Confira a seguir a lista de brasileiros premiados nessa disputa internacional:

Medalhas Gran Ouro
– Vinícola Maximo Boschi:– Maximo Boschi Espumante Biografia 2011
– Empresa Brasileira de Vinificação: Espumante Yoo Nature 2012
– Vinícola Galvão Bueno: Bueno Espumante Bellavista Desirré Brut Rosé 2016

Medalhas de Ouro
– Adega Muf’s: Muf’s Espumante Moscatel 2017 e Muf’s Espumante Ice Demi Sec Rosé 2016;
– Aracuri Vinhos Finos: Aracuri Chardonnay 2017;
– Boscato Vinhos Finos: Boscato Cave Merlot 2014 e Boscato Cave Pinot Noir 2016;
– Calza Jr. Ind. e Com. de Vinhos: Calza Capítulo IV 2014 e Calza Espumante Brut Nature 2014;
– Casa Geraldo Indústria Vitivinícola: Casa Geraldo Espumante Moscatel 2016 e Casa Geraldo – Destilado de Uva 2013;
– Casa Perini: Casa Perini Espumante Moscatel, Casa Perini Espumante Brut Método Tradicional, Casa Perini Espumante Nature e Casa Perini Barbera 2015;
– Casa Valduga Vinhos Finos: Casa Valduga 130 Rosé Brut; Casa Valduga Leopoldina Gran Chardonnay D.O 2017, Casa Valduga 130 Espumante Blanc de Noir, Casa Valduga 130 Espumante Blanc de Blanc, Casa Valduga Identidade Gran Corte 2012;
– Casa Venturini Vinhos e Espumantes: Casa Venturini Reserva Chardonnay 2008;
– Casa Verrone: Casa Verrone Gran Speciale Cabernet Sauvignon/Franc 2016 e Casa Verrone Speciale Syrah 2016 ;
– Cave Antiga Vitivinícola: Cave Antiga Vinho Licoroso 2000;
– Cooperativa Vinícola Aurora: Pequenas Partilhas Cabernet Franc 2015, Aurora Espumante Moscatel Rosé e CDS Cabral 20 Anos Espumante Brut;
– Cooperativa Vinícola Garibaldi: Chalet du Clermont Chardonnay 2017, Garibaldi Espumante Chardonnay, Garibaldi Espumante Moscatel, Garibaldi Espumante Moscatel Rosé e Garibaldi Espumante Pinot Noir;
– Cooperativa Vinícola São João: Castellamare Espumante Moscatel Rosé 2017, Castellamare Moscato Giallo 2017 e Castellamare Chardonnay 2017;
– Courmayeur do Brasil Vinhos: Courmayeur Espumante Chardonnay Brut e Courmayeur Espumante Retrato 2017;
– CRS Brands: Georges Aubert Espumante Natural Brut 2016, Georges Aubert Espumante Moscatel 2016 e Massimiliano Espumante Natural Brut 2016;
– Dal Pizzol Vinhos Únicos: Dal Pizzol Espumante Brut Tradicional e Dal Pizzol Espumante Moscatel;
– Domno do Brasil: Ponto Nero Espumante Brut, Ponto Nero Espumante Brut Rosé, Ponto Nero Live Celebration Moscatel e Ponto Nero Live Celebration Glera;
– Empresa Brasileira de Vinificação: Decima Gran Reserva 2014
– Vinícola Armando Peterlongo: Peterlongo Elegance Espumante Nature, Peterlongo Prosecco Espumante Brut e Armando Teroldego 2016;

Brazil Wine Challenge

– Vinícola Valmarino: Valmarino Cabernet Franc 2015, Valmarino Reserva da Família 2013, Valmarino e Churchill Espumante Extra Brut 2014, Valmarino Espumante Champenoise Brut 2015 e Valmarino Nature 2012
– Harvest Administração de Bens:
VE Vila Europa Merlot 2005;
– Hortência Vinhos e Espumantes :H Espumante Moscatel
– Indústria Vinícola São Luiz: Dom Naneto Espumante Branco Brut Tradicional 2016
– Livimport Bebidas: Ferragani Espumante Rosé Brut 2014
– Maison Forestier Vinhos e Espumantes: Gran Legado Espumante Champenoise Branco Brut
– Miolo: Testardi 2016, Miolo Millésime Brut 2012 e Miolo Cuvée Tradition Brut 2015, Miolo Merlot Terroir 2015, Quinta do Seival Castas Portuguesas 2015 e Miolo Reserva Tannat 2017;
– Moët Hennessy do Brasil – Vinhos e Destilados: Chandon Réserve Brut e Chandon Riche Demi Sec;
– Sociedade de Bebidas Panizzon: Panizzon Espumante Prosecco Brut 2017;
– Sociedade de Bebidas Panizzon: Panizzon Espumante Prosecco Brut 2017;
– Vinícola Ambrósio Fardo: Casa Família Fardo Malvasia 2017;
– Vinícola Arbugueri: SFERA Merlot 2013;
– Vinícola Campestre: Zanotto Espumante Brut
– Vinícola Cave de Pedra: Adaga Chardonnay 2017
– Vinícola Don Affonso: Distinto Affonso Gasparin Gran Reserva Tinto 2012, Distinto Affonso Gasparin Mistela 2010 e Don Affonso Espumante Prosecco
– Vinícola Don Guerino: Don Guerino Espumante Brut Rosé 2017, Don Guerino Reserva Merlot 2016, Don Guerino Reserva Tannat 2017, Don Guerino Reserva Teroldego 2017
– Vinícola Fazenda Santa Rita: Família Lemos de Almeida Chardonnay 2014 e Casa Portuguesa Espumante Brut Rosé 2017
– Vinícola Franco Italiano: Franco Italiano Sincronia Merlot 2015 e Franco Italiano Censurato 2014
– Vinícola Geisse: Cave Geisse Espumante Blanc de Blanc Brut 2014, Cave Geisse Espumante Extra Brut 2014, Cave Geisse Espumante Brut 2016, Cave Amadeu Espumante Brut e Cave Amadeu Espumante Rosé Brut
– Vinícola Guaspari: Guaspari Viognier Vista do Bosque 2016
– Vinícola Guatambu: Lendas do Pampa Tannat 2017 e Lendas do Pampa Tempranillo 2017
– Vinícola Maximo Boschi: Maximo Boschi Biografia Merlot 2008, Maximo Boschi Espumante Racconto 2016 e Vezzi Espumante Rosé 2017
– Vinícola Mioranza: Riobravo Espumante Moscatel
– Vinícola Salton: Séries By Salton Espumante Demi-Sec Branco e Salton Desejo Merlot 2012
– Vinícola Salvador: Salvattore Espumante Moscatel
– Vinícola Thera: Thera Chardonnay Lote1
– Vinícola Zanella: Zanella Percentual Tinto 2014 e Settimana In Cantina Espumante Brut
– Vitivinicola Santa Maria: Rio Sol Gran Reserva Touriga Nacional 2014, Rio Sol Gran Reserva Alicante Bouschet 2014 e Rio Sol Reserva Tinto 2014

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

cinco × três =

Premiada internacional da ‘Capital do Chope’

Deguste o melhor espírito brasileiro

Workshop dia 15, não perca!

Entre as Melhores do Continente

Tradição Italiana, Brasilidade e Excelência

Entre as mais premiadas do Brasil

Especiais para coquetelaria

Cervejaria de Excelência

Entre as melhores mundiais

Espíritos especiais e brasileiros

Primeiro gim brasileiro a ganhar medalha internacional

No top 3 da qualidade

Exclusividade brasileira premiada nos EUA

LInha excepcional

A revelação internacional do ano

Conheça e comprove a excelência

Para os melhores empreendimentos

Destilado único e especial

Cerveja Premiada para sua Carta?

Rótulos singulares

Unicamente brasileira

Entre os melhores do Brasil!

Especialíssima

Nobreza Premiada

Vinhos aprovados por especialistas

No lista TOP brasileira

Pronta para servir e conquistar

Uma geração de qualidade

Vinhos de primazia

Padrão de qualidade

Não podem faltar na carta